quinta-feira, setembro 28, 2006

DEAR ROBOT 2007


A Associação Nacional de Professores de Electrotecnia e Electrónica está a estabelecer parcerias com escolas básicas, secundárias e profissionais com vista à realização conjunta do projecto DEAR ROBOT 2007– Dinâmica Experimental na Aprendizagem pela Robótica.
O objectivo deste projecto é a promoção da Tecnologia e da Ciência junto dos jovens através da experimentação, por parte destes, de um processo de concepção e realização de um pequeno robô.
A concretização do projecto passa pela construção em cada escola parceira de um pequeno robô móvel com as características necessárias para participar na prova de Busca e Salvamento do Festival Nacional de Robótica – Robótica 2007, cuja realização está prevista para o final do mês de Abril de 2007 em Albufeira. Este projecto é adequado a alunos do 3.º ciclo do ensino básico por não requerer grandes conhecimentos de Mecânica, de Electrónica, ou de Informática. O robô deve ser capaz de realizar pequenas tarefas tais como seguir um trilho desenhado no pavimento, contornar obstáculos, subir e descer rampas e detectar e sinalizar cores.
Para mais informações podem consultar o site da ANPEE - Associação Nacional de Professores de Electrotecnia e Electrónica.

Um projecto de que tomei hoje conhecimento e que me despertou grande interesse e que me deixa tentado a participar, englobando uma das turmas do 9º ano neste projecto. Estimulante de facto para alunos e professor, mas que requer muito trabalho da parte de ambos e muito empenhamento. Ainda é um caso a pensar cuidadosamente e se não for este ano em principio para o ano será um projecto a possivelmente se integrar nos planos da disciplina de Educação Tecnológica. A ver vamos...

quarta-feira, setembro 20, 2006

Visitas de Estudo

Cada vez mais os professores evitam a realização de visitas de estudo e a dinamização de actividades em prole dos seus alunos. Talvez pela falta de motivação existente e pelo constante ataque do Governo, talvez por medo, talvez por falta de tempo...sei lá. O facto é que a titulo pessoal ainda não perdi o gosto pela realização de actividades extra-curriculares em prole dos meus alunos. Neste sentido venho por este meio questionar colegas e alunos sobre locais que gostariam de visitar numa visita de estudo, ou questionar acerca de locais que já tenham visitado e que recomendem como uma boa experiência...
Este ano não prometi visitas de estudos, mas quero fazê-las...

segunda-feira, setembro 18, 2006

Tecnologia e Sociedade

Caros alunos, para quem quiser ir com mais umas luzes para as próximas aulas de ET aconselho a leitura do texto que se segue.
...
...
A Natureza e a Ciência
Sempre, em todos os tempos, existiram pessoas interessadas em observar a Natureza. Não nos referimos às pessoas que olham a Natureza porque há nela flores, aves de penas coloridas, penedias soberbas de grandes alturas e ribeiros alegres que saltam entre seixos. Referimo-nos às pessoas que observam a Natureza com o desejo de saber o motivo por que certas coisas acontecem.
Por exemplo: porque é que chove? De onde vem a água da chuva? Porque é que, para alguém que está voltado para o Norte, o sol nasce sempre à direita e se põe sempre à esquerda? Por onde é que anda o Sol durante a noite? E porque é que há noites? E os relâmpagos, o que são? Porque é que os relâmpagos são acompanhados de trovões, que fazem tanto barulho? E porque é que o trovão se ouve, às vezes, quase ao mesmo tempo que se vê o relâmpago e, outras vezes, só passado algum tempo?
Há pessoas que fazem perguntas destas sem se importarem muito com as respostas, mas há outras que não sossegam enquanto não encontram respostas que os satisfaçam.
Assim em todos os tempos existiram homens que observaram a Natureza e que, a pouco e pouco, deram respostas às suas interrogações. O que então foram descobrindo comunicaram aos filhos, e os filhos aos netos, e os netos aos bisnetos, oralmente ou por escrito, e assim pelos tempos fora. Cada nova geração de homens que aparece no Mundo tem à sua disposição tudo quanto os homens antes deles pensaram e descobriram. Os novos podem até repensar o que os seus antepassados já tinham pensado e achar que estavam erradas as suas respostas. Então procurarão dar respostas melhores, e assim sucessivamente.
O conjunto de conhecimentos que os homens possuem em determinadas épocas constitui a ciência dessa época.
...
...
...
A Ciência e a Técnica
A vida dos primeiros homens na Terra foi muito dificil e até custa a compreender como sobreviveram a tantos perigos. Toda a Natureza se apresentava como sua inimiga: o sol que queimava, a neve que enregelava, os ventos que derrubavam, as trovoadas que metiam medo, os raios que incendiavam, as chuvas que inundavam, os animais que atacavam. A tudo os homens resistiram, inventando as suas primeiras defesas: os abrigos, trajes, os machados, as flechas; inventando construções que lhes facilitaram a vida: os carros de rodas, as pirogas e as canoas, os moinhos de vento, as azenhas dos cursos de água. Inventar as rodas dos carros ou as velas dos moinhos exigiu a meditação de muitas gerações de homens que para isso, teriam observado atentamente e realizado grande número de experiências; sºao duas das mais notáveis descobertas da Humanidade, embora comparadas com o que hoje temos, nos pareçam de pouco valor. A observação da Natureza foi-lhes, dia-a-dia, aumentando o saber, depois aplicado em construções úteis.
...
...
...
O Saber é a Ciência; A Aplicação da Ciência é a Técnica
Descobrir, por exemplo, que uma pedra de grandes dimensões se desloca melhor quendo colocada sobre paus roliços do que directamente sobre o solo, e perceber a razão disso, é ciência; construir um carro em que se aproveite esse conhecimento, é tecnica.
...
À Descoberta do Mundo Físico - Rómulo de Carvalho (adaptado)
...
Este texto serve também como uma boa leitura para todos os que aqui passam, que não sejam alunos.

quinta-feira, setembro 14, 2006